Nos pênaltis Siderurgia elimina Aparecida e vai a decisão

Com um finalista definido, Aparecida e Siderurgia disputariam outra semifinal, no campeonato municipal de Futsal, clubes e associações. Na partida de ida, o Siderurgia abriu vantagem ao vencer o Aparecida pelo placar de 4×2, e para a partida de volta, jogaria pelo empate ou vitória no tempo normal, só não poderia era perder a partida, esse foi o detalhe.

No primeiro tempo, a partida foi equilibrada, com Marquinhos abrindo o placar para o Aparecida com 6’30, e Léo empatando aos 14’10, o Siderurgia não soube aproveitar o nervosismo do Aparecida, que logo aos dez minutos de partida estourou o limite de cinco faltas, Léo aproveitou a chance e empatou, mas quando Ramon Baia, foi cobrar o tiro dos dez metros, parou na defesa do goleiro João Vitor.

E para complicar ainda mais a vida do Siderurgia que perdia várias oportunidades de gol, viu o adversário, aos 19’38, passar à frente no placar, marcando com Ezequiel, o segundo gol.

Na etapa final, logo aos 23 segundos, Marquinhos marcou o terceiro gol, o quarto era questão de tempo, com Ezequiel, logo aos 2’07, o placar de 4×1, se tornou um pesadelo para o Siderurgia que não se encontrava mais em quadra, errando muito, e por conta disso sofreu o quinto gol, aos 8’ minutos, marcado por Naldinho.

Com o placar adverso, o Siderurgia começou a poupar seus principais jogadores para a prorrogação, mas ainda no tempo normal, conseguiu descontar aos 15’30 com Ramon Baia. Com o resultado final de 5×2, para o Aparecida, a disputa da vaga, a final teria que passar pelo tempo extra, e caso não tivesse ganhador, o último recurso seria as cobranças de penalidades.

E foi isso que aconteceu, com o empate em 0x0, na prorrogação, a decisão foi para os pênaltis, com vitória para o Siderurgia por 4×3, converteram para o Siderurgia, Leo, Thiaguinho, Douglas e Waulynski, para o Aparecida, Ezequiel, Marquinhos e Nathan, e na última cobrança, Max chutou e o goleiro Torres, defendeu, levando o Siderurgia a decisão da competição.

Fonte: Departamento de Esportes de Capivari de Baixo

»

Nos pênaltis Siderurgia elimina Aparecida e vai a decisão

Com um finalista definido, Aparecida e Siderurgia disputariam outra semifinal, no campeonato municipal de Futsal, clubes e associações. Na partida de ida, o Siderurgia abriu vantagem ao vencer o Aparecida pelo placar de 4×2, e para a partida de volta, jogaria pelo empate ou vitória no tempo normal, só não poderia era perder a partida, esse foi o detalhe.

No primeiro tempo, a partida foi equilibrada, com Marquinhos abrindo o placar para o Aparecida com 6’30, e Léo empatando aos 14’10, o Siderurgia não soube aproveitar o nervosismo do Aparecida, que logo aos dez minutos de partida estourou o limite de cinco faltas, Léo aproveitou a chance e empatou, mas quando Ramon Baia, foi cobrar o tiro dos dez metros, parou na defesa do goleiro João Vitor.

E para complicar ainda mais a vida do Siderurgia que perdia várias oportunidades de gol, viu o adversário, aos 19’38, passar à frente no placar, marcando com Ezequiel, o segundo gol.

Na etapa final, logo aos 23 segundos, Marquinhos marcou o terceiro gol, o quarto era questão de tempo, com Ezequiel, logo aos 2’07, o placar de 4×1, se tornou um pesadelo para o Siderurgia que não se encontrava mais em quadra, errando muito, e por conta disso sofreu o quinto gol, aos 8’ minutos, marcado por Naldinho.

Com o placar adverso, o Siderurgia começou a poupar seus principais jogadores para a prorrogação, mas ainda no tempo normal, conseguiu descontar aos 15’30 com Ramon Baia. Com o resultado final de 5×2, para o Aparecida, a disputa da vaga, a final teria que passar pelo tempo extra, e caso não tivesse ganhador, o último recurso seria as cobranças de penalidades.

E foi isso que aconteceu, com o empate em 0x0, na prorrogação, a decisão foi para os pênaltis, com vitória para o Siderurgia por 4×3, converteram para o Siderurgia, Leo, Thiaguinho, Douglas e Waulynski, para o Aparecida, Ezequiel, Marquinhos e Nathan, e na última cobrança, Max chutou e o goleiro Torres, defendeu, levando o Siderurgia a decisão da competição.

Fonte: Departamento de Esportes de Capivari de Baixo

»

Nos pênaltis Siderurgia elimina Aparecida e vai a decisão

Com um finalista definido, Aparecida e Siderurgia disputariam outra semifinal, no campeonato municipal de Futsal, clubes e associações. Na partida de ida, o Siderurgia abriu vantagem ao vencer o Aparecida pelo placar de 4×2, e para a partida de volta, jogaria pelo empate ou vitória no tempo normal, só não poderia era perder a partida, esse foi o detalhe.

No primeiro tempo, a partida foi equilibrada, com Marquinhos abrindo o placar para o Aparecida com 6’30, e Léo empatando aos 14’10, o Siderurgia não soube aproveitar o nervosismo do Aparecida, que logo aos dez minutos de partida estourou o limite de cinco faltas, Léo aproveitou a chance e empatou, mas quando Ramon Baia, foi cobrar o tiro dos dez metros, parou na defesa do goleiro João Vitor.

E para complicar ainda mais a vida do Siderurgia que perdia várias oportunidades de gol, viu o adversário, aos 19’38, passar à frente no placar, marcando com Ezequiel, o segundo gol.

Na etapa final, logo aos 23 segundos, Marquinhos marcou o terceiro gol, o quarto era questão de tempo, com Ezequiel, logo aos 2’07, o placar de 4×1, se tornou um pesadelo para o Siderurgia que não se encontrava mais em quadra, errando muito, e por conta disso sofreu o quinto gol, aos 8’ minutos, marcado por Naldinho.

Com o placar adverso, o Siderurgia começou a poupar seus principais jogadores para a prorrogação, mas ainda no tempo normal, conseguiu descontar aos 15’30 com Ramon Baia. Com o resultado final de 5×2, para o Aparecida, a disputa da vaga, a final teria que passar pelo tempo extra, e caso não tivesse ganhador, o último recurso seria as cobranças de penalidades.

E foi isso que aconteceu, com o empate em 0x0, na prorrogação, a decisão foi para os pênaltis, com vitória para o Siderurgia por 4×3, converteram para o Siderurgia, Leo, Thiaguinho, Douglas e Waulynski, para o Aparecida, Ezequiel, Marquinhos e Nathan, e na última cobrança, Max chutou e o goleiro Torres, defendeu, levando o Siderurgia a decisão da competição.

Fonte: Departamento de Esportes de Capivari de Baixo