Inclusão

Equipe de Paradesporto participa de evento esportivo

Caminho de inclusão, repleto de super(ação). Embora pequena, a frase mensura bem o que o esporte adaptado representa para as pessoas com deficiência. Na rotina diária de treinamento, não falta alegria, diversão e talento para diversos atletas tubaronenses do Paradesporto. Após um período de férias, os paratletas da Cidade Azul voltaram a ativa.

 

No último fim de semana, parte da equipe tubaronense participou do Circuito Giassi Supermercados, que contou com o apoio do Cortuba. Segundo Aline Crescêncio, técnica de Paredesporto, a participação dos paratletas vem sendo expressiva nos eventos de corrida do município. “São oportunidades que visam a inclusão dos nossos alunos”, afirma a treinadora. O próximo desafio do grupo é a 1ª etapa do Circuito Catarinense de Bocha Olímpica.

 

 

A equipe paradesportiva é beneficiada pelo Bolsa Atleta e Bolsa Técnico, por meio da Fundação de Esporte.

 

Iniciativa Social

Desde 2013, os organizadores do Cortuba buscam resgatar a participação das crianças e das pessoas com deficiência, seja ela física, intelectual, visual ou auditiva. Assim, além de promover as provas adultas, a entidade realiza uma prova infantil e outra da PCD. “É gratificando promover essa inclusão social, pois nosso objetivo é incentivar não só o rendimento, mas, principalmente, a participação de toda população”, revela Luiz Bittencourt, secretário da entidade.

Inclusão

Equipe de Paradesporto participa de evento esportivo

Caminho de inclusão, repleto de super(ação). Embora pequena, a frase mensura bem o que o esporte adaptado representa para as pessoas com deficiência. Na rotina diária de treinamento, não falta alegria, diversão e talento para diversos atletas tubaronenses do Paradesporto. Após um período de férias, os paratletas da Cidade Azul voltaram a ativa.

 

No último fim de semana, parte da equipe tubaronense participou do Circuito Giassi Supermercados, que contou com o apoio do Cortuba. Segundo Aline Crescêncio, técnica de Paredesporto, a participação dos paratletas vem sendo expressiva nos eventos de corrida do município. “São oportunidades que visam a inclusão dos nossos alunos”, afirma a treinadora. O próximo desafio do grupo é a 1ª etapa do Circuito Catarinense de Bocha Olímpica.

 

 

A equipe paradesportiva é beneficiada pelo Bolsa Atleta e Bolsa Técnico, por meio da Fundação de Esporte.

 

Iniciativa Social

Desde 2013, os organizadores do Cortuba buscam resgatar a participação das crianças e das pessoas com deficiência, seja ela física, intelectual, visual ou auditiva. Assim, além de promover as provas adultas, a entidade realiza uma prova infantil e outra da PCD. “É gratificando promover essa inclusão social, pois nosso objetivo é incentivar não só o rendimento, mas, principalmente, a participação de toda população”, revela Luiz Bittencourt, secretário da entidade.

Inclusão

Equipe de Paradesporto participa de evento esportivo

Caminho de inclusão, repleto de super(ação). Embora pequena, a frase mensura bem o que o esporte adaptado representa para as pessoas com deficiência. Na rotina diária de treinamento, não falta alegria, diversão e talento para diversos atletas tubaronenses do Paradesporto. Após um período de férias, os paratletas da Cidade Azul voltaram a ativa.

 

No último fim de semana, parte da equipe tubaronense participou do Circuito Giassi Supermercados, que contou com o apoio do Cortuba. Segundo Aline Crescêncio, técnica de Paredesporto, a participação dos paratletas vem sendo expressiva nos eventos de corrida do município. “São oportunidades que visam a inclusão dos nossos alunos”, afirma a treinadora. O próximo desafio do grupo é a 1ª etapa do Circuito Catarinense de Bocha Olímpica.

 

 

A equipe paradesportiva é beneficiada pelo Bolsa Atleta e Bolsa Técnico, por meio da Fundação de Esporte.

 

Iniciativa Social

Desde 2013, os organizadores do Cortuba buscam resgatar a participação das crianças e das pessoas com deficiência, seja ela física, intelectual, visual ou auditiva. Assim, além de promover as provas adultas, a entidade realiza uma prova infantil e outra da PCD. “É gratificando promover essa inclusão social, pois nosso objetivo é incentivar não só o rendimento, mas, principalmente, a participação de toda população”, revela Luiz Bittencourt, secretário da entidade.